No âmbito do Plano de Contingência para Temperaturas Extremas Adversas e no sentido de prevenir os efeitos negativos do calor intenso, junto enviamos em anexo mapas de previsões para o tempo, material que está disponivel no site do Instituto Português do Mar, agradecendo a vossa colaboração no sentido da divulgação.

Seguem-se as recomendações da DGS: sobre diversos aspetos relacionados com o calor, quer para a população em geral quer para alguns grupos mais vulneráveis aos efeitos do calor intenso:

” Temperaturas mais elevadas nos proximos dias.”

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê-se para hoje dia 13-06- 2014 e nos próximos dias temperaturas máximas elevadas, sendo que as temperaturas mínimas estarão nos 20ºC. Os níveis de radiação ultravioleta (UV) estarão, também, muito elevados.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) recomenda a adoção de medidas de prevenção destinadas especialmente a grupos mais vulneráveis ao calor como: crianças, grávidas, idosos e doentes crónicos.

População em geral:

  • Aumentar a ingestão de água ou sumos de fruta natural sem adição de açúcar;
  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Nos períodos de maior calor procurar permanecer em ambientes frescos;
  • Evitar, sempre que possível, atividades que exijam grandes esforços físicos, nomeadamente atividades desportivas e de lazer;
  • Evitar a exposição direta ao sol entre as 11 e as 17 horas;
  • Fora de casa, utilizar roupa solta, opaca e que cubra a maior parte do corpo, chapéu de abas largas, óculos com proteção contra radiação UVA e UVB e protetor solar com fator igual ou superior a 30. Em praias e piscinas renovar a aplicação de protetor solar de 2 em 2 horas e após os banhos;
  • Os trabalhadores no exterior devem proteger-se de forma adequada, nomeadamente fazendo uma boa hidratação e pausas regulares em locais mais frescos;
  • Ao viajar de carro escolha as horas de menor calor. A permanência de pessoas dentro de viaturas expostas ao sol, especialmente se forem crianças, grávidas ou idosos, deve ser evitada.

Situações específicas:

  • Uma vez que as pessoas idosas são particularmente vulneráveis, é importante que os familiares e vizinhos estejam atentos à necessidade de ingestão frequente de líquidos e de assegurar um ambiente fresco;
  • As crianças com menos de 6 meses não devem ser sujeitas a exposição solar pelo que não se aconselha a sua ida à praia. As crianças com menos de 3 anos e devem evitar a exposição direta ao sol;
  • As grávidas deverão ter cuidados especiais. Devem assegurar as recomendações de hidratação (ingestão frequente de líquidos), tal como evitar a exposição direta ao sol. Deverão, igualmente, moderar a atividade física;
  • As pessoas que sofram de doença crónica ou estejam a fazer uma dieta com pouco sal ou com restrição de líquidos devem seguir as recomendações específicas do seu médico.
  • Em 15 de maio de 2014, a DGS ativou o Plano de Contingência para Temperaturas Extremas Adversas em articulação com as autoridades de saúde das várias regiões e outros parceiros relevantes para a sua implementação. O Módulo Calor daquele Plano é um instrumento estratégico, que tem como objetivo promover a proteção da saúde das populações contra os efeitos negativos dos períodos de calor intenso. Para tal, este Plano baseia-se num sistema de previsão, alerta e resposta apropriada, podendo ser alargado em função das condições meteorológicas.

A Divisão de Saúde Ambiental e Ocupacional da DGS disponibiliza uma área específica com recomendações e orientações sobre o verão. Para aceder a essa informação consulte o “Especial verão” ou ligue para a Linha Saúde 24 (808 24 24 24).”

Para o esclarecimento de qualquer dúvida, deverá ser contactada a Unidade de Saúde Publica, através do telefone 239 802 112 ou do E-mail usp.baixomondego1@srscoimbra.min-saude.pt .

Ver Previsões